Água para Viver
ATENDIMENTO: 54 3344-3004
ANUÊNCIA E OUTORGA
RELATÓRIO TÉCNICO DE MONITORAMENTO

Para os poços artesianos que captam água subterrânea para aproveitamento em atividades industriais, lavagens de veículos ou qualquer outra atividade que demande mais de 250 m3/dia, é necessária a apresentação de relatório técnico semestral de monitoramento das condições do poço (nível estático e dinâmico, tempo e volume das captações com leitura diária, análise da eficiência do uso do recurso hídrico e, além disso, análises físico-química e bacteriológica da água).
Esse relatório é uma condição para manutenção da outorga do direito de uso de água subterrânea e deve ser encaminhado por profissional responsável (Geólogo/Eng. Minas) para o Departamento de Recursos Hídricos (DRH), da Secretaria de Meio Ambiente (SEMA) do Rio Grande do Sul.
Para atender cada vez melhor os seus clientes, o RIOGRANDENSE POÇOS ARTESIANOS possui profissionais capacitados para realizar esse serviço, cuidando de todos os trâmites junto ao DRH.


ANUÊNCIA PRÉVIA
Antes de tomar qualquer medida para instalar um poço tubular para captação de água subterrânea é necessário obter a Anuência Prévia, emitida pelo DRH.
Esta anuência leva em consideração, além da probabilidade de encontrar-se no local planejado a vazão necessária ao empreendimento, o uso que será feito desta água e a demanda já existente sobre o manancial hídrico a ser explorado.


OUTORGAS
A emissão de outorga de direito de uso da água no Rio Grande do Sul cabe ao Departamento de Recursos Hídricos (DRH) da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.

A outorga de direito de uso da água representa um instrumento, através do qual o Poder Público autoriza, concede ou ainda permite ao usuário fazer o uso deste bem público. É através deste que o Estado exerce, efetivamente, o domínio das águas preconizado pela Constituição Federal, regulando o compartilhamento entre os diversos usuários.

A Lei Estadual 10.350, de 30 de dezembro de 1994, em seu artigo 29, explica que qualquer empreendimento ou atividade que alterar as condições quantitativas e/ou qualitativas das águas, superficiais ou subterrâneas, observando o Plano Estadual de Recursos Hídricos e os Planos de Bacia Hidrográfica, dependerá de outorga. Caberá ao Departamento de Recursos Hídricos a emissão de outorga para os usos que alterem as condições quantitativas das águas.

O Decreto Estadual nº 37.033, de 21 de novembro de 1996, regulamentou este instrumento, estabelecendo os critérios para a concessão, "licença de uso" e "autorização", bem como para a dispensa.

O Decreto Estadual nº 42.047, de 26 de dezembro de 2002, regulamenta disposições da Lei nº 10.350, de 30 de dezembro de 1994, com alterações, relativas ao gerenciamento e à conservação das águas subterrâneas e dos aquíferos no Estado do Rio Grande do Sul.

A RIOGRANDENSE POÇOS ARTESIANOS possui equipe especializada que conduz todo o processo para o encaminhamento de outorga e anuência prévia junto ao DRH.

RIOGRANDENSE POÇOS ARTESIANOS - ÁGUA PARA VIVER !!
GALERIA DE FOTOS
OUTROS SERVIÇOS
O tratamento de água consiste na remoção de impurezas e contaminantes antes de destiná-la ao consumo...
Os testes de vazão ou também conhecidos como bombeamento, são usados para a determinação de vazões d...
Para garantir a qualidade da água, bem como aumentar a vida útil dos poços, é fundamental uma manute...
A coleta de água para análise em laboratório é fundamental para atender as seguintes exigências: - C...
ENTRE EM CONTATO
Tapejara:  54 3344-3004
Assistência Técnica 24hs:  54 9980-5652
riograndense@riograndense.ind.br
Rodovia RS 463, KM 1,5
Saída para Passo Fundo
Tapejara/RS - CEP 99950-000
Curta nossa página no facebook
   
LOCALIZAÇÃO
Copyrigth 2020 © Todos os direitos reservados - RIOGRANDENSE POÇOS ARTESIANOS.
Desenvilvido por